REVISTAS ONLINE EM BUSCA DE PRESENÇA NA WORLD WIDE WEB

POR ADRIANO RODRIGUES

Como já foi dito, sabemos que nosso projeto não propõe nada inovador nem revolucionário, pois a revista digital em ambiente online já existe. O que pretendemos aqui é chamarmos os interessados à uma reflexão e pensarmos que as plataformas de revistas digitais (Adobe DPSTwixl Publisher etc) que foram implantadas já acharam seu modelo de publicação e de negócios. Buscamos propor um outro modelo, modelo este que já foi utilizado em outros momentos, mas, em nossa opinião, não foi bem executado ou aceito pela maioria das editoras e leitores. Acreditamos que a forma como as plataformas de publicações de revistas digitais foram implantadas não privilegia as características do meio revista, pois os formatos de tais publicações deixam de lado toda a importância de um modelo de revista digital que contemple o meio revista como ele é, cheio de particularidades. Uma publicação online não é, em nossa opinião, a mera transposição de conteúdo do meio impresso para o meio digital.

As publicações de revistas online fazem parte de nosso dia-a-dia. Encontramos vários tipos delas. Encontramos revista online em diversas formas: vemos revistas em forma de sites, portais, em forma de blogs, de aplicativos agregadores (Issuu e Flipboard) e Adobe Content Viewer. O que vale ressaltar aqui é que nenhum dos modelos que citaremos atende às necessidades de uma boa produção e consumo de revista digital. O que vemos nestas revistas é apenas a possibilidade de publicar conteúdos online. Vejamos a seguir os alguns exemplos.

Revista Online em forma de site

Sabemos que existem vários tipos de sites, pois as possibilidades e diversidades de aplicações da rede mundial de computadores são enormes. As editoras não ficaram fora deste ambiente conectado e lançaram seus modelos de revistas online. Percebemos que a maioria das revistas online em formato de site, do ponto de vista gráfico, não tem as características do meio revista, elas tem toda arquitetura, o design e a concepção em formato de site e não de revista.

Revista Trip — Versão online para computador

Revista Online em forma de portal

A revista online em forma de portal tem como característica trabalhar muitas informações, vários conteúdos. Muitas vezes, esses conteúdos são colocados diariamente. Se pensarmos nas características do meio revista, o portal apenas usa a marca da revista para postagem conteúdos diversos e os mesmos conteúdos podem ajudar na divulgação da revista digital para dispositivos móveis e servem também para passarem informações rápidas e cotidianas, sem esperar a periodicidade da revista.

A revista online em formato de portal é quase um tipo de publicação independente. As matérias ali empregadas podem não ter relação com sua edição periódica, serve como um local em que podemos buscar informações atualizadas, é uma forma independente de comercialização de publicidade e ajuda a revista a ter sua presença na web. Um bom exemplo deste tipo de publicação é a revista Exame.

Revista Exame — modelo de revista em forma de portal

Revista Online em blog

Nos últimos anos, os blogs vêm ganhando muita relevância na disseminação de conteúdo. Hoje, vemos vários blogueiros fazendo papel de jornalista, ou até jornalistas utilizando esta plataforma, postando seus conteúdos a seus públicos segmentados. A audiência de alguns blogs faz inveja a muitas revistas.

A importância que os blogs têm nos dias atuais é muito grande, pois ajudam a difundir informações das mais diversas e, em muitos casos, informações de qualidade. O blog é uma possibilidade interessante para pessoas publicarem seus conteúdos. A distribuição de informações relevantes não é tarefa exclusiva das editoras e repórteres: o blog é uma plataforma democrática, tanto do ponto de vista da disseminação de conteúdo quanto em sua base tecnológica.   Para usar uma plataforma de blog, os blogueiros ou jornalistas não precisam ter conhecimento técnico em programação, pois trata-se de uma plataforma em que as ferramentas de diagramação do conteúdo são extremamente fáceis. Podemos encontrar plataformas de blog gratuitas, como o BlogSpot, ou pagas, como WordPressJoomla, entre outras.

O sucesso da ferramenta de blog deve-se a sua facilidade de uso e ferramentas embutidas nele que ajudam os buscadores a encontrar seus conteúdos. Acreditamos que as editoras que produzem revistas digitais ainda não souberam aproveitar esta importante ferramenta, uma vez que poderiam explorá-la mais, montar a plataforma de publicação de revista digital, já que a plataforma de blog permite um grau muito grande de customização, embora também possuam templates de revistas digitais. Podemos ver o uso desta plataforma na revista Superinteressante.

Blog da revista Superinteressante

Revista online em forma de sites agregadores

   Muitos projetos foram implementados para a produção de revista digital online na forma de sites agregadores. Temos revistas depositadas em ambientes online, nos mais diversos formatos, nas mais diversas plataformas e temos também revistas em forma de aplicativos e aplicativos agregadores. Para exemplificarmos, demonstraremos dois tipos de aplicativos agregadores, o Issue e o Flipboard.

Revista online — Issuu

A plataforma de revista Digital Issuu, é um modelo de plataforma que pode ser encontrado em ambiente online e também em formato de aplicativos. Neste tipo de plataforma, o responsável pela revista deposita seu conteúdo em formato PDF na plataforma, que faz uma conversão automática da revista.  No computador, esta conversão é feita para o formato Adobe Flash. Já quando o conteúdo será acessado via aplicativo, nos dispositivos móveis, esta conversão se adapta para que seja acessado nos sistemas operacionais dos aplicativos.

Em nossa opinião, a plataforma Issuu está mais para um depósito de revistas digitais do que para uma revista digital realmente. A funcionalidade de leitura deste tipo de publicação é muito ruim, pois faz com que o usuário fique perdido na navegação. Para ler o conteúdo, o usuário fica pinçando a revista, levando seu olhar de lá para cá, sem nenhuma preocupação com a funcionalidade. As interatividades também ficam prejudicadas, entre outros problemas. É mais uma solução rápida para dizer que a editora tem uma revista digital, quando, na verdade, não tem.

Revista Online — Flipboard

O aplicativo FlipBoard é um agregador de conteúdo, uma proposta interessante de experiência de revista digital. Ele pode ser acessado em computadores e em dispositivos móveis. Neste tipo de publicação, o usuário escolhe os assuntos de sua preferência e o sistema do Flipboard busca e apresenta estes conteúdos. O usuário escolhe e acessa este conteúdo dentro do aplicativo ou do site. O que o sistema do Flipboard faz é buscar na internet os assuntos de interesses dos usuários e esta busca é feita pelo sistema em sites, blogs etc.

No Flipboard, é possível customizar o conteúdo do usuário, ou seja, é o usuário que escolhe o que quer ver. Neste tipo de aplicação as editoras não têm controle, pois conteúdos vêm de diversos lugares e não de apenas um lugar. Para o usuário é uma forma interessante de consumir conteúdo.

A navegação é muito bem feita e os conteúdos apresentados estão muito bem formatados, ou seja, o público que acessa este tipo de plataforma consegue realmente ler e acessar, de forma fácil, estes conteúdos. Outra ferramenta bem interessante neste tipo de plataforma é a facilidade de divulgação do conteúdo pelo qual o leitor se interessou, pois é só apertar alguns botões para isso acontecer, tanto nas redes sociais como nos de compartilhamento. Veja

Exemplo de página online para computadores do Flipboard

Revista online em formato Flash

As revistas online em formato Flash tem como características o alto nível do design e muita interatividade. O formato Flash gera um tipo de arquivo que é possível atribuir todo tipo de layout, a liberdade é total e por ser um formato de arquivo que permite animações e muita interatividade torna a revista feita neste formato um produto muito interessante e rico em ações interativas, mas se pensarmos em depositar a revista feita neste formato, teremos muitos problemas, pois o Flash é muito bem aceito e funciona bem em ambientes online, onde o leitor acessa os conteúdos por computadores, mas se pensarmos em ambientes mobile a história muda de figura, pois o formato Flash não funciona em sistemas operacionais como IOS e Android, ambos rodando em dispositivos móveis. Podemos ver esta tecnologia acessando a revista iFly.  

Revista iFly desenvolvida em formato Adobe Flash

Revista Online – Adobe Content Viewer

A Adobe trabalhou muito bem na plataforma Adobe DPS. Fazer revista digital para dispositivos móveis com esta plataforma é uma tarefa muito interessante e o resultado é animador, mas quando a Adobe faz uma versão da plataforma para computador, não podemos dizer o mesmo. O resultado é desastroso em todos os quesitos, tanto do ponto de vista do design, das funcionalidades, navegação etc. A dúvida é saber como a Adobe consegue comercializar algo tão ruim assim.

Capa da Revista Época na plataforma do Adobe DPS (Content Viewer)

Produção de revista online em plataformas

Como já apontamos, a produção de revista online pode ser feita de duas formas. A primeira é por meio de produção com uso de programação, onde cada página, cada artigo é trabalhado individualmente, um a um, onde o processo não é todo automatizado, apenas parte dele ou às vezes nada. A vantagem que essa característica de produção nos traz é a total liberdade em fazer artes e interações digitais. A grande preocupação com este tipo de produção é que todo o trabalho pesado da montagem do conteúdo por este processo fica na mão de programadores e o grande desafio é fazer com que este programador trabalhe bem as questões do design. Mas sabemos que a maioria dos programadores não sabe trabalhar bem com design, e, portanto, para este tipo de produção, há a necessidade de se trabalhar com um diretor de arte, diagramador, etc.

A segunda opção de produção da revista online é por meio do uso de plataformas. Como já dissemos, o uso de plataforma ajuda no processo de produção da revista, pois, após a automação de projeto gráfico, os diagramadores podem montar a revista com mais facilidade. Para fazer um projeto de automatização por meio de plataforma, é preciso seguir o projeto gráfico desenvolvido pelo designer gráfico.

Neste processo, o programador de plataformas automatiza cada pedaço da revista, ou seja, cada parte da revista recebe uma programação, que fica por traz da plataforma, e o diagramador deve aplicar o conteúdo na revista. A vantagem do uso de plataforma é que todo o conteúdo é atualizado na nuvem, toda a programação está embutida na plataforma, a velocidade de produção dá aos editores agilidade e muita facilidade, pois a tarefa mais complexa, que é programar a revista, já está desenvolvida.

Uma questão que deve ser aqui levantada é se a revista ficará engessada, dura, sem muita liberdade. E a resposta é não. A automação aplicada na plataforma só facilitará o uso dos recursos projetados pelo designer, mas a percepção do espaço gráfico na hora da montagem da revista fica a cargo do diagramador, pois ele tem total liberdade para produzir e expor suas ideias na página que está diagramando. Esta automação não é exclusividade da plataforma digital, uma vez que este processo é usado hoje pelas editoras por meio dos softwares diagramadores, pois, no projeto gráfico da revista, muitos processos são automatizados por meio de estilos, ou seja, isso já é uma prática corriqueira na montagem da revista impressa.

Revista Online em forma de aplicativo

A definição de aplicativo é simples, mas gera alguns equívocos. Podemos dizer que aplicativo é um software que pode ser produzido para rodar especificamente em computadores, tablets e smartphones. Muitos acham que aplicativo está relacionado apenas aos dispositivos móveis, mas como já dissemos, aplicativo é um software. A utilização do aplicativo (software) depende muito de sua função. Na verdade, é por meio dos aplicativos que os dispositivos móveis ganham funcionalidades, pois um tablet e um smartphone sem aplicativos é simplesmente um aparelho sem função. Aplicativo é um programa que tem aplicações, das mais diversas. Então, podemos dizer que um computador é repleto de aplicativos, podemos dizer que o Photoshop, por exemplo, é um aplicativo. No caso das revistas digitais depositadas em dispositivos móveis, podemos dizer que temos um software que gerencia e nos dá acesso ao conteúdo editorial, ou seja, a aplicação do software da revista é fornecer conteúdos.

Antes de expormos as justificativas da necessidade de implementar a revista em forma de aplicativo, vale aqui lembrar que este tipo de conteúdo tem um nome específico – ele é chamado e conhecido como Web App (web aplicativo) ou Mobile Apps. O Web App é um aplicativo que carrega conteúdos online. Podemos ver esta prática em aplicativos de rádio, tvs, portais etc. A grande diferença para um aplicativo convencional é que o conteúdo não é anexado ao aplicativo, seu carregamento é via internet, ou seja, enquanto em um aplicativo convencional todo o conteúdo é embarcado dentro do aplicativo (o que gera um peso), no Web App o conteúdo é carregado via links já atribuídos dentro dele, evitando, assim, o carregamento completo do conteúdo e a digitação das URLs.

Sabemos que os conteúdos digitais consumidos em dispositivos móveis são acessados em forma de aplicativos. Eles são distribuídos em lojas digitais como Apple, Google, Windows etc.

O meio revista tem características que o definem e uma característica extremamente relevante é a questão do projeto gráfico. Quando a revista é acessada em ambiente online por meio de navegadores, assume as características de revista no formato de site, mesmo que o projeto obedeça e assuma as características de revista, pois os navegadores atrapalham muito o projeto gráfico, uma vez que a navegação por meio de rolagem, a visualização de URLs em dispositivos móveis atrapalham muito o projeto editorial. Se for implementada por meio de aplicativos, todas essas questões são resolvidas, além de ambientarmos os leitores a uma maneira de utilização de conteúdos digitais em forma de aplicativo, o comportamento, a navegação e o tratamento são outros – eles ficam de acordo com as necessidades e regras estabelecidas para o consumo de conteúdos digitais em dispositivos móveis, além de podermos utilizar todo o ecossistema das plataformas de aplicativos para divulgarmos, medirmos e entendermos os movimentos que os leitores fazem dentro desse ambiente.

A implementação da revista online permite o seu acesso em vários aparelhos, como computadores, tablets e smartphones via navegadores (browsers). Se o acesso aos conteúdos pode ser por meio de navegadores, por que fazer aplicativo para disponibilizar os conteúdos da revista digital online?

Primeiramente, porque o acesso da revista por meio de navegadores, embora proporcione uma experiência de navegação na internet, acaba atrapalhando muito a identidade editorial, já que os navegadores acabam sendo um objeto estranho no visual da revista, por não fazerem parte da identidade visual do projeto, o que desfavorece a navegação e o consumo do conteúdo.

Por que fazer aplicativo da revista online?

O consumo de conteúdo por meio de dispositivos móveis geralmente acontece por acesso de aplicativos, apesar de que conteúdos online podem ser feitos via navegadores, como já foi explicitado. Para que possamos entender os motivos que levam as empresas a depositarem seus conteúdos dentro de aplicativos, vejamos abaixo alguns dados fornecidos pelo Google:

  • Em 2014, o uso de aplicativos Mobile Apps cresceu muito. Os usuários de dispositivos móveis já estão acostumados com consumo e uso de aplicativos; em média, eles fazem 64 downloads de aplicativos por ano;
  • 86% do tempo dos usuários é gasto acessando conteúdo via mobile apps e 14% é gasto acessando conteúdo via sites mobile. Dos 86% do tempo gasto, 40% é acessando aplicativos de jogos, 28% é em redes sociais e 20% outros. Esses últimos 20% estão relacionados ao consumo de conteúdo online como revistas, jornais, vídeos etc;
  • O consumo de revista digital online por meio de aplicativos permite que o leitor foque no acesso e navegação dos conteúdos da revista, e isso evita a dispersão e navegação de conteúdos em outros sites, pois, mesmo que haja links para conteúdos externos, eles são acessados dentro do aplicativo da revista, o que evita que o usuário saia da revista;
  • O desenvolvimento de aplicativo de revista ajuda na criação de atalhos para acessar seu conteúdo, evitando, assim, a digitação da URL;
  • A distribuição de conteúdos da revista digital online por meio de aplicativos torna-se necessária para nos aproximarmos dos modelos já implantados no mercado editorial contemporâneo e para facilitar a vida do leitor deste novo modelo de revista.
    •  
Rolar para cima